O JOGO

Unimed confirma supremacia e conquista o tri da Liga

Por Zaramelo Jr.

O Jogo | 2015, 27 de abril

Brochi, Andrade e Assis festejam com as jogadoras no pódio

Brochi, Andrade e Assis festejam com as jogadoras no pódio

A ADCF Unimed confirmou sua supremacia no basquete feminino brasileiro e sagrou-se tricampeã da LBF ao derrotar o América por 79 a 77 (parcial de 38 a 40), na noite desta segunda-feira (27), no Ginásio de Esportes Mario Antonucci, no complexo do Centro Cívico. Foi o terceiro jogo do playoff final e a equipe de Americana, de virada, fechou a série em 2 a 1.

Em cinco edições da Liga de Basquete Feminino, a ADCF Unimed foi campeã nas temporadas 2011/12, 2013/14 e 2014/15, e vice uma em 2012/13. “Michael Jordan sempre disse que talento ganha jogo, mas o que ganha campeonato é a equipe. O nosso jogo coletivo é muito forte. Nos momentos cruciais, nossas jogadoras sabem o que fazer”, avaliou o técnico Antônio Carlos Vendramini. “A ressaltar também o trabalho da nossa diretoria, que foi atuante e segurou o projeto quando ficamos sem a Lei de Incentivo”, acrescentou o experiente treinador, referindo-se ao repasse de imposto, conforme lei municipal, que deixou de ser feito pela prefeitura de Americana em abril do ano passado.

Galeria de fotos do tricampeonato

Apoiada por mais de dois mil torcedores, que lotaram o Ginásio Mario Antonucci, a ADCF Unimed fez bom jogo e manteve-se à frente do placar a maior parte do tempo. O momento de maior instabilidade da equipe de Americana foi no segundo quarto, quando o América aproveitou-se para virar o primeiro tempo com vantagem de dois pontos (40 a 38).

A ADCF Unimed recuperou-se no terceiro quarto, seu melhor período, e reassumiu a ponta. No último quarto, a equipe de Vendramini controlou as ações e abriu sete pontos a 30 segundos do final. A partir daí, foi só esperar o cronômetro zerar para começar a festa do tricampeonato.

“Foi um jogo nervoso, mas conseguimos impor nosso basquete. Tivemos uma situação menos favorável no segundo quarto, mas logo o time voltou a mostrar a consistência e mereceu a vitória”, afirmou Vendramini.

Com 17 pontos, a lateral Ariadna Felipe foi a cestinha da ADCF Unimed no jogo desta segunda-feira. Além dela, também pontuaram as laterais Patrícia Chuca (9), Karla Costa (6) e Palmira Marçal (6), as armadoras Babi Honório (9) e Joice Rodrigues (4), e as pivôs Damiris Dantas (16), Clarissa Santos (10) e Gil Justino (2).

Além do técnico Antônio Carlos Vendramini, a comissão técnica da ADCF Unimed é composta também pelo assistente técnico Virgil Lopez, o preparador físico Clóvis Haddad (Vita), a coordenadora Adriana Santos, a fisioterapeuta Andrea Formigoni e a atendente Bete Carcavalli.

Durante todo o campeonato, a ADCF Unimed disputou 25 jogos, com 23 vitórias e apenas duas derrotas. O índice de aproveitamento foi de 92%. O clube de Americana teve três premiações individuais nesta edição da LBF: a pivô Clarissa Santois foi a MPV (melhor jogadora) e a líder em rebotes e Antônio Carlos Vendramini foi o melhor técnico.

Os médicos Emerson Assis e Gustavo Andrade, presidente e diretor da Unimed local, e o empresário Alexandre Brochi, presidente da Vivo Sabor Alimentação, participaram da solenidade de premiação.

A ADCF Unimed conquistou o terceiro título da LBF (F: Wado Pellizoni)

A ADCF Unimed conquistou o terceiro título da LBF (F: Wado Pellizoni)