O JOGO

Téo Feola fecha mais um Iron e agora mira Oceania

Téo Feola durante prova de bike na Grécia: agora só falta um continente

Téo Feola durante prova de bike na Grécia: agora só falta um continente

O triatleta americanense Marcelo de Barros Feola, o Teo, 42 anos, fechou mais um Ironman 70.3, seguindo seu planejamento de realizar uma prova em cada continente. Desta vez, no último dia 13, participou em Costa Navarino, na Grécia, nas distâncias de 1,9 km de natação, 90 km de bike e 21 km de corrida. Ele fez o percurso em 6h41m19s. Foram 36m01 na natação, 3h30m16 na bike e 2h15m08s na corrida, além da transição entre as modalidades.

“Previa fazer a prova em menos tempo, mas surgiram algumas dificuldades. Na natação, o mar estava tempestuoso e até achei que seria cancelada. A bike foi boa, apesar de muita subida e muito vento. E a corrida foi bem legal. Teve também a questão da transição entre natação e bike, com mais de 800 m, muito longe. Demorei 13 minutos e perdi muito tempo”, comentou o triatleta de Americana.

“O mais importante, porém, é que o objetivo de conhecer o mundo, fazer novos amigos e levar a bandeira do Brasil através do esporte está sendo atingido”, salientou Téo Feola, que já fez provas de Ironman 70.3 em quatro continentes: Americano (São Paulo, no Brasil, e Califórnia, nos Estados Unidos), Africano (Durban, na África do Sul), Asiático (Langkawi, na Malásia) e Europeu (Costa Navarino, na Grécia),

Para completar o ciclo esportivo, Téo Feola agora mira uma prova na Oceânia, possivelmente em 2020. “Estou vendo o calendário de provas, mas ainda não tem nada definido. Austrália e Nova Zelândia são duas boas opções para completar todos os continentes”, finalizou o triatleta, que é advogado e executivo na área imobiliária e já foi vereador em Americana e presidente do Rio Branco.