O JOGO

Téo Feola adota triathlon como estilo de vida

teo site 1O advogado Marcelo de Barros Feola, o Téo, 41 anos, participou dia 18 do Ironman 70.3 da África do Sul. A prova aconteceu em Durban, cidade que fica na província de KwaZulu-Natal, na costa do Oceano Índico – é a terceira maior do país em número de habitantes, atrás apenas de Joanesburgo e Cidade do Cabo.

Ex-presidente do Rio Branco e ex-vereador, Téo Feola precisou de 6h37m40s para completar o meio ironman, com distâncias de 1,9km de natação [seu tempo foi de 34m33s], 90km de bike [3h12m38s]e 21km de corrida [2h35m03s]. O americanense e o médico Euller Ribeiro, de Manaus-AM, foram os únicos representantes brasileiros na prova em solo sul-africano.

Ao contrário da grande maiora dos participantes deste tipo de prova, que nada, pedala e corre para competir, Téo Feola decidiu adotar o meio ironman como estilo de vida. “Para mim, é saúde e diversão. E agora também vou aproveitar as provas para conhecer o mundo”, disse o triatleta, em contato com O Jogo via WhatsApp – ele retorna ao Brasil no próximo dia 24.

Confira os principais trechos da entrevista:

QUANDO VOCÊ DECIDIU PARTICIPAR DESTA PROVA EM DURBAN?

Na verdade, estou voltando agora para as provas. Todo ano quero fazer uma prova em algum lugar diferente do mundo. Foi meu terceiro meio ironman. Já havia feito o ironman em Florianópolis em 2006. Esta na África do Sul marca minha volta. Talvez ano que vem eu faça na Indonésia.

HOUVE ALGUMA MOTIVAÇÃO ESPECIAL PARA O RETORNO?

Fiz triathlon de 2002 a 2009. Dei um abandonada por causa da política, que tem uma rotina meio maluca. Fiz sete anos seguidos de triathlon. Comecei com provas curtas e depois fui para as maiores. Aí dei uma parada. depois. Em novembro do ano passado, eu e o Willian [Barbosa, técnico] fomos assistir o Márcio Pinhati [triatleta de Americana] no Ironman do Hawai. Me empolguei e resolvi voltar. Devagar estou retornando.

QUANTO TEMPO DE PREPARAÇÃO VOCÊ TEVE?

Fiz toda minha preparação com Willian Barbosa, da triaction Team, que é o melhor coach do Brasil. Comecei em janeiro, com o Triathlon Internacional de Santos. Depois fiz a Meia Maratona do Rio. E fiz também um short triathlon em Pirassununga. Meus treinamentos eram de terça-feira a domingo. Aos finais de semana, aconteciam os mais longos de pedal e corrida. Coisa de 6 horas. Nos dias de semana fazia mais atividades de manutenção.

QUAL FOI A MAIOR DIFICULDADE NA PROVA DA ÁFRICA DO SUL?

O percurso da bike tinha algumas subidas. A corrida à beira mar ficou bem pesada a partir do km 15. Apesar de ser percurso plano, estava sol. Sofri bastante daí para frente.

teo site 2SEU TEMPO DE PROVA FICOU DENTRO DO ESPERADO?

Triathlon para mim é estilo de vida. Não vou para competir. Para mim é saúde e diversão. E viagem agora. Mas foi dentro do esperado sim. Minha natação foi boa. O pedal foi bom, só que as transições eram longas. A transição da bike tinha 700 metros e isso atrasou um pouco minha prova.

VOCÊ VAI FICAR NO MEIO IRONMAN OU PLANEJA IR PARA O IRONMAN?

Meio é uma distância razoável para fazer sem atrapalhar a rotina de vida. Acho que vou ficar todo ano fazendo pelo menos uma prova fora do Brasil. Tem um monte de lugar diferente. Filipinas, Japão, China, Austrália, Vietnã, Áustria, enfim, tem prova no mundo inteiro. Para fazer iron tem que abrir mão de muita coisa. Já fiz um e matei a vontade. Agora, minha intenção é aproveitar o esporte para viajar e conhecer o mundo.