O JOGO

Rio Branco perde em casa e vê classificação ficar complicada

rio-branco-santo-andré-outubro-2014

A classificação do Rio Branco à 3ª fase da Copa Paulista, que estava bem encaminhada ao final do 1º turno, ficou complicada após a derrota para o Santo André por 2 a 1, de virada, na noite desta quarta-feira (15), no Estádio Décio Vitta, em Americana. No outro jogo, Batatais e Red Bull ficaram no 1 a 1.

Faltando apenas uma rodada para o encerramento da 2ª fase, Rio Branco e Red Bull estão à frente do Grupo 5 com 8 pontos. O Santo André tem 6 pontos, enquanto o Batatais está com 5. Os dois primeiros colocados avançam e os quatro times reúnem chances matemáticas.

A última rodada será domingo (19), às 10 horas, com os jogos Red Bull x Rio Branco, em Campinas, e Santo André x Batatais, em São Caetano do Sul.

O empate é suficiente para o Rio Branco assegurar a classificação. Se perder para o Red Bull, o time de Americana tem que torcer para o empate entre Santo André e Batatais ou ainda que o Batatais ganhe por placar que não tire a diferença de gols.

Hoje, o saldo do Rio Branco é de 4 gols, enquanto o Batatais aparece com saldo negativo de 4.

Na virada do turno, o Rio Branco tinha 7 pontos em três jogos e passava a depender de apenas mais uma vitória para selar a passagem à 3ª fase. Com dois jogos seguidos em casa, a torcida já via o time de João Batista entre os oito melhores da Copa Paulista.

No entanto, a teoria não se confirmou na prática. No sábado (11), o time tropeçou e ficou no 2 a 2 com o Batatais. E hoje caiu diante do Santo André por 2 a 1.

O Rio Branco começou bem a partida desta noite e fez 1 a 0 com Rodolfo, aos 11 minutos. A partir daí, só deu Santo André. Recuado, o time de Americana viu o adversário criar algumas oportunidades até chegar ao empate com Paulo Octávio, aos 37.

No segundo tempo, mesmo com um jogador a mais – Paulo Octávio,  lateral-esquerdo do Santo André, foi expulso após falta em Rodolfo -, o Rio Branco adotou postura mais cautelosa do que ousada e pagou caro. Aos 33 minutos, após cobrança de escanteio, Rodriguinho fez 2 a 1 para a equipe do ABC.

Sem coordenação e na base do desespero, o Rio Branco abusou do jogo aéreo para tentar o empate, mas nas poucas vezes que levou perigo parou nas defesas do goleiro Neto.

No final do jogo, os torcedores direcionaram críticas ao técnico João Batista pelas substituições que deixaram o Rio Branco mais defensivo do que ofensivo.

Texto: Zaramelo Jr.

zaramelojr@jornalojogo.com.br