O JOGO

Rio Branco: Omar bate; Roger afaga e Téo entristece

Omar:

Para Omar, o Rio Branco só trouxe prejuízos a Americana

Zaramelo Jr.

O Jogo | 2015, 22 de fevereiro

Terceiro melhor time do Campeonato Paulista da Série A2, condição que mantida coloca-o na 1ª divisão em 2016, o Rio Branco vive momento tenso fora de campo na questão política.

A crise envolve o prefeito Omar Najar (PMDB), o vice Roger Willians (PSDB) e o vereador Téo Feola (PCdoB), que é o presidente do clube, e foi deflagrada porque o chefe do Executivo declarou, semana passada, que a prefeitura deixará de pagar a conta da iluminação do Estádio Décio Vitta (que foi municipalizado em regime de comodato no mandato do ex-prefeito Diego De Nadai) em dias de jogos do time mantido pela empresa Zaka Sports.

Como o Rio Branco não tem nenhum jogo marcado para o período noturno em Americana, a declaração de Omar foi vista por Feola como retaliação por sua postura de oposição à administração na Câmara.

“Não estou retaliando o Rio Branco. Mas hoje uma família chega no hospital e não tem uma prótese de R$ 5 mil porque o município não tem dinheiro. Você prefere que a pessoa de idade fique sofrendo ou que eu dê dinheiro para pagar o Rio Branco?”, disse Omar, em entrevista à imprensa local.

“Quando tem jogos, o dinheiro da bilheteria vai para o Rio Branco. E a Prefeitura arca com tudo, com funcionário para manter o clube, com energia elétrica. Não é justo a população pagar por isso”, acrescentou. “O que o Rio Branco trouxe para a cidade até hoje? Só prejuízo. Estamos cortando todas despesas supérfluas e para mim isso é supérfluo”, finalizou Omar Najar.

Para Roger, Rio Branco é embaixador de Americana

Para Roger, Rio Branco é embaixador de Americana

Enquanto o prefeito bate, o vice afaga. Questionado por um torcedor através do Twitter, Roger Willians, que sempre se declarou torcedor apaixonado do Rio Branco, respondeu que “o caso ganhou conotação política, quando, na verdade, é uma situação administrativa. Tigre é um embaixador da cidade.”

As declarações deixam claro que o prefeito e o vice têm visões distintas em relação à importância do futebol do Rio Branco.

Já o vereador-presidente Téo Feola também usou as redes sociais para expressar sua tristeza pela declaração de Omar. “Triste ver que o prefeito é contra o Rio Branco. Mas vamos cuidar do Tigre firmes e fortes. Futebol é esporte, esporte é saúde, tira a molecada das ruas, educa e é o sonho de muita criança jogar no Rio Branco”, escreveu Feola no Facebook.

 

Para Téo, é triste ver que o prefeito não gosta do Rio Branco

Para Téo, é triste ver que o prefeito não gosta do Rio Branco