O JOGO
  • -->

Patrik e Torina voltam ao Pé de Chumbo em 2018

Patrik Camargo Neves foi campeão do Pé de Chumbo em 2013

Patrik Camargo Neves foi campeão do Pé de Chumbo em 2013

O grid da Copa Sópneus Goodyear de Kart Pé de Chumbo terá duas caras novas em 2018. Novas, mas já bem conhecidas no PDC: Patrik Camargo Neves e Mauro Torina. Os dois foram confirmados esta semana por Marcelo Marusso, presidente da Associação de Kart Pé de Chumbo.  “O Patrik e o Torina já têm história dentro do campeonato e estão voltando ao grupo, o que é motivo de alegria para todos”, afirmou Marusso.

Patrik foi campeão do PD´Chumbo em 2013 e correu até 2015. Decidiu afastar-se nas temporadas de 2016 e 2017. “A adrenalina e o nível de exigência são insanos e permanecer por tanto tempo nesta situação me fez querer descansar um pouco. O problema é que o PDC entra no sangue, e a saudade da enorme amizade que existe no grupo, as corridas e a competição falaram mais alto”, afirmou.

“Correr no Pé de Chumbo é incrível, mas competir com os melhores, andar na frente, demanda muito empenho físico, alimentar e psicológico. Desde a minha terceira temporada, me mantive entre os cinco primeiros, atingindo o melhor resultado em 2013 com o título”, acrescentou.

Patrik sabe que terá dificuldades em seu retorno, mas está confiante. “Me mantive longe das pistas, mas nunca me afastei dos esportes. Jogo tênis, futebol e cuido do físico. Vou competir e espero novamente andar entre os melhores”, afirmou. “Mas, acima de tudo, espero contribuir para o que mais importa no PDC: a verdadeira amizade e as relações sólidas e sinceras do grupo”, concluiu.

Mauro Torina esteve no Pé de Chumbo ainda na época do kart indoor (com borrachão). Ele correu em 2008 e 2009. Em 2010, quando o campeonato mudou para o kart oficial de competição, decidiu “dar um tempo”. “Confesso que me arrependi de ter saído”, revelou.

“Se eu fosse falar todos os motivos que me fazem retornar, ficaria o dia inteiro falando. Depois que sai, tive algumas oportunidades de voltar, mas não deu certo. Agora sim. Meu filho (Marcel) começou a correr este ano no Pé de Chumbo e o kart proporciona muitas alegrias”, comentou.

A exemplo de Patrik Neves, Torina está consciente que as dificuldades em pista serão grandes. “Mesmo não estando no PDC, sempre acompanhei o campeonato. O nível atual é muito alto. Todo mundo tem melhorado a tocada a cada ano. Todos estão andando muito forte. Vou encontrar pelo frente um pessoal com nível profissional de pilotagem”, avaliou.

“”É inexplicável dizer o quanto é gostoso e saudável fazer parte deste seleto grupo de amigos e pilotos. Espero não decepcionar e fazer um bom campeonato”, frisou.

E finalizou: “A organização e a seriedade do Pé de Chumbo são invejáveis. Claro que há competição na pista, mas é nítido o respeito entre os piulotos. Não se vê ninguém querendo jogar alguém para fora da pista. Com certeza, vou acelerar no melhor campeonato particular que existe.”

Mauro Torina esteve no grid do PDC durante duas temporadas

Mauro Torina esteve no grid do PDC durante duas temporadas