O JOGO

Para Adriana Santos, Acampamento da ADCF foi sucesso

Acampamento da ADCF reuniu dezenas de meninas de 6 a 16 anos

Acampamento da ADCF reuniu dezenas de meninas de 6 a 16 anos

Durante toda semana passada, no complexo poliesportivo do Centro Cívico, 45 meninas entre 6 e 16 anos participaram do 1º Acampamento ADCF Unimed. Foram desenvolvidas diversas atividades, tanto esportivas como recreativas, com a participação das jogadoras campeãs brasileiras de basquete como madrinhas. A ex-jogadora Magic Paula veio ao evento e foi atração à parte.

Para a coordenadora do basquete da ADCF Unimed, Adriana Santos, não há nenhuma dúvida: “O Acampamento foi um sucesso”. A ex-jogadora campeã mundial, que já planeja novos eventos, falou ao O Jogo sobre o Acampamento. Confira!

O Jogo – Qual avaliação você faz da primeira edição do Acampamento ADCF?

Adriana Santos – Foi um sucesso! Foram cinco dias muito prazerosos, de muito trabalho, atenção, observação e dedicação por parte de todos os envolvidos no evento. Não houve nenhum tipo de problema e acredito que fomos além dos objetivos esperados.

O Jogo – Quais os pontos mais importantes que você destacaria?

Adriana – Na minha concepção, foram quatro. Primeiro a integração entre as crianças e as jogadoras-madrinhas. Houve harmonia perfeita. As atletas deram show à parte nos quesitos interagir e ensinar. Foi muito gratificante. Pude sentir o quanto as crianças apreciaram estar com as campeãs brasileiras. O segundo ponto foi a presença da Paula. Terceiro a palestra da Medicina Preventiva da Unimed, que abordou assunto importantíssimo nos dias de hoje, que é a Nutrição. E quarto a aceitação geral das meninas em cumprir as regras de coletividade.

O Jogo – Para o próximo ano, o que você pretende acrescentar ao evento?

Adriana – Aumentar o número de inscritas e aperfeiçoar alguns aspectos no geral.

O Jogo – A presença da Magic Paula foi um diferencial do Acampamento?

Adriana – A presença da Paula, em qualquer lugar que ela pisar, será sempre um diferencial. Foi o divisor de águas entre o mito do passado e os ídolos do presente. A Paula trouxe seu carisma, sua humildade e suas palavras foram de suma importância para crianças, pais, técnicos e jogadoras. Ouvimos vários depoimentos e foi pura emoção. E ela, como sempre, atendeu a todos com muita simpatia.

O Jogo – Qual sentimento você observou nas meninas participantes pela oportunidade de estarem próximas a Magic Paula?

Adriana – A Paula é um icône do esporte. As crianças estavam empolgadíssimas com a presença dela. As mais velhas não conseguiam se conter, as mais novinhas, que não a viram jogar, fizeram muitas perguntas. Tenho certeza que os pais das meninas disseram a elas o que a Paula significa para o Brasil.

O Jogo – As jogadoras do adulto foram madrinhas. Essa aproximação com crianças e adolescentes pode trazer que tipo de retorno?

Adriana – Penso que o maior retorno será levando dentro do coração das meninas. Sempre disse que essa aproximação entre crianças e ídolos precisar existir. Elas brincaram, conversaram, dançaram, treinaram, deram dicas importantes. Simples assim! Nossas jogadoras são exemplos, ídolos dessa criançada. É uma responsabilidade e tanto. Se quem passou pelo Acampamento conseguir levar um conselho que seja, já estaremos felizes.

O Jogo – Sob sua coordenação, já aconteceram festivais e acampamento. Quais os próximos eventos voltados às escolinhas e categorias de base?

Adriana – Temos algo previsto, mas estamos definindo detalhes, por isso prefiro esperar mais um pouco antes de divulgar. Certo é que continuaremos com as visitas das jogadoras adultas aos núcleos, agora em Santa Bárbara, que voltará com as atividades após as férias.

Zaramelo Jr.

O Jogo | 25 de julho de 2014 | 7h45

Fotos: Zaramelo Jr. e Wado Pellizoni

* Reprodução proibida