O JOGO

Papo com o Rafa

 

papo com o rafa new

OMBRO DO NADADOR

A natação é um dos esportes mais praticados no Brasil, e também um dos que mais alegrias nos deu na história dos Jogos Olímpicos e Pan-Americanos. Temos grandes campeões, e eles continuam a aparecer por todo canto. Além disso, é um esporte muito recomendado às crianças e adolescentes por trabalhar o corpo todo, e por ser simétrico (trabalhar lado direito e esquerdo do corpo de forma equilibrada). Os idosos também recebem forte indicação para praticar natação, visto que dentro de um ambiente aquático as articulações sofrem menos carga, evitando assim maiores desgastes nessas regiões.

Porém, mesmo com todos esses benefícios, a natação também possui seu lado negativo: os ombros. Uma coisa é quase certeza quando se pratica natação por muito tempo: você terá dor no ombro em algum momento.

Tanto que existe até o termo “ombro de nadador”, que é aplicado a pessoas que nadam e apresentam dores nessa articulações, extremamente comum neste esporte.

ombro de nadadorIsto se dá por dois motivos principais: o movimento da braçada é exatamente o movimento que causa sobrecarga no ombro (rotação interna, adução horizontal, e elevação), e, pior ainda, o enorme numero de repetições desse movimento que é feito a cada treino. Um nadador de competição chega a realizar 3 mil braçadas por dia! Se ele treina 6 vezes por semana, esse número é de 18 mil braçadas por semana. Poderíamos até mesmo chamar essa lesão de lesão por esforço repetitivo.

E esse alto numero de repetições está intimamente ligado ao problema. Um estudo comparando nadadores de competição (3 mil braçadas por dia, 6 vezes por semana) e recreacionais (1 mil braçadas por dia, 3 vezes por semana),  encontrou que 62% dos nadadores de competição referiam dor em pelo menos um ombro, enquanto esse numero era de apenas 12% no grupo recreacional mesmo com menos técnica. Lembrando que esse numero era de quem estava com dor no momento da pesquisa, e provavelmente é  muito mais alto quando se considera ter tido dor no ombro em qualquer momento de suas vidas no esporte.

Talvez seja hora de se rever a necessidade de tamanho volume de treinos a esses atletas, já que muitos deles competem em provas curtas, como 50 e 100m, mas nos treinos chegam a fazer 6 mil metros em um dia. Apenas um questionamento e uma breve reflexão.

Bom Jogo a todos!!!

O JOGO

agosto 13, 2015