O JOGO

Odair suspende aplicação de lei e promete pagar atrasados

Odair Dias (d) anunciou medidas durante reunião com coordenadores

Odair Dias (d) anunciou medidas durante reunião com coordenadores

Em reunião com coordenadores e técnicos das modalidades, semana passada, o secretário de Esportes de Americana, Odair Dias, anunciou que está suspensa, ao menos até dezembro, a aplicação da lei de incentivo fiscal. Ou seja: as empresas contribuintes do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) continuarão recolhendo os impostos à prefeitura, mas não haverá o repasse da parte destinada ao esporte.  Mais: o dirigente prometeu que os pagamentos atrasados da lei, que para algumas modalidades chega a cinco meses, serão quitados.

“É uma situação necessária neste momento para que possamos normalizar a questão financeira. As empresas que destinam percentual dos impostos ao esporte estão sendo comunicadas sobre a suspensão da aplicação da lei. É preciso salientar que, na verdade, a cada R$ 100 destinados pelas empresas às modalidades, R$ 80 saem do cofre da prefeitura”, disse Odair.

“Vamos manter contato com essas empresas e mostrar a elas a importância da medida que está sendo adotada. Nossa receita, hoje, é menor que a demanda e por isso temos que trabalhar dentro da realidade financeira. A partir de janeiro, iniciamos uma vida nova. Com certeza, os empresários vão entender e colaborar”, acrescentou o secretário.

Atualmente, dos impostos recolhidos por empresas, entre R$ 160 mil e R$ 180 mil vão para o esporte. Com a suspensão da aplicação da lei 2945, de 14 de dezembro de 1995, esse dinheiro ficará no cofre da prefeitura para destinação a outros setores.

“Sei que é uma medida difícil. Gostaria de anunciar novos investimentos, mas há necessidade de ajustes para arrumar a casa. Quando digo arrumar a casa, não significa que o Mario (Antonucci, ex-secretário) tenha desarrumado. Não é isso. Pelas circunstâncias que envolvem a prefeitura, o esporte também foi afetado”, salientou o dirigente.

Odair Dias afirmou que, quando a aplicação da lei for novamente efetivada, em 2015, só terão direito ao benefício as modalidades que realizarem trabalho com escolinhas ou algum tipo de atividade junto à comunidade de Americana. “Sem uma contrapartida da modalidade, não haverá o repasse da verda”, assegurou.

ATRASADOS

No encontro com coordenadores e técnicos, na manhã de segunda-feira (11), no Centro de Cultura e Lazer (CCL), o secretário Odair Dias prometeu que haverá o pagamento dos repasses da lei de incentivo que estão em atraso. Para algumas modalidades, a “dívida” é de cinco meses.

“Está sendo elaborado um cronograma de acordo com a realidade financeira para que ocorra o pagamento desses valores em atraso. A situação foi conversada com o Diego (De Nadai, prefeito) e vamos saldar o que está em aberto”, garantiu Odair. “Percebi que houve boa aceitação por parte de coordenadores e técnicos pelas medidas que anunciamos. Isso é muito importante para esse nosso início de trabalho”, acrescentou.

Texto e foto: Zaramelo Jr.