O JOGO

Mantovani vibra com vitória e Nino mantém pés no chão

Mantovani voltou a vencer no PD´Chumbo (Foto: Marcelo Faé Ferreira)

Mantovani voltou a vencer no PD´Chumbo (Foto: Marcelo Faé Ferreira)

Campeão em 2012, Beto Mantovani pôs fim ao jejum de vitórias na temporada 2014 do Campeonato de Kart Pé de Chumbo. Ganhador da etapa de Vespasiano, em julho, ele vibrou com o desempenho que teve na pista do Kartódromo RBC Racing. “Gosto do traçado, me dou bem lá, e estava devendo. Fiquei muito feliz”, disse.

Mantovani passou por três cirurgias na mão direita e praticamente vinha pilotando apenas com a esquerda. “Eu quase não usava a mão direita. Agora que o médico liberou totalmente e isso me deu mais confiança”, revelou.

Na 10ª posição com 135 pontos, Beto Mantovani sabe que é difícil entrar na briga pelo título do campeonato. Por isso, seu objetivo é terminar a temporada no Top 5. “É complicado (ser campeão). Espero chegar entre os cinco melhores. Vou correr sem pressão”, afirmou.

Além de manter-se na liderança do campeonato, Nino Rigue conseguiu ampliar a vantagem para Juninho Sacilotto e Rogério Pompermayer, que são, no momento, seus principais concorrentes ao título. Mesmo assim, ele mantém os “pés no chão”.

“Só foi metade do campeonato, tem mais cinco etapas, mas é claro que é muito melhor estar na frente do que atrás. O importante, como venho dizendo desde o início, é manter a regularidade, ir pontuando sempre”, comentou o líder do Pé de Chumbo.

Visite o site oficial do PD´Chumbo

Nino Rigue salientou que “o segredo é estar entre os seis primeiros no grid”. Para ele, “não é fácil abrir vantagem, mas também não é fácil tirar a diferença de quem está na frente. Por isso, quem conseguir ser regular durante o ano vai ficar com o título.”

Eduardo Pereira, líder da Light, mostrou-se satisfeito com o resultado da etapa de Vespasiano – ficou em quinto lugar. A exemplo de Nino Rigue no geral do campeonato, ele manteve a liderança e aumentou a vantagem na divisão. “Até poderia ter conseguido algo melhor, pois acabei me envolvendo em dois incidentes, mas de modo geral foi bom. Espero manter esse ritmo”, falou.

Depois de ficar fora de algumas etapas em razão de uma lesão no tornozelo, Cândido Santos Neto, o Garotinho, voltou à pista e garantiu presença no pódio da Light com o terceiro lugar em Minas Gerais. “Eu estava mais parado do que água de poço. Me recuperei da contusão e nada melhor do que voltar com um lugar no pódio”, frisou Neto.

Zaramelo Jr.

O Jogo | 3 de agosto de 2014 | 19h32