O JOGO

Grid do PD´Chumbo em 2020 pode ter até 30 pilotos

Em 2020, ano da 15ª temporada do Pé de Chumbo, o campeonato pode ter grid com até 30 pilotos. Essa é a expectativa de Marcelo Marusso, que criou a competição em 2006 e é seu presidente até hoje. “Tem muita gente querendo participar e estamos avaliando todos os detalhes que envolvem o aumento do número de pilotos, mas pode ser sim que cheguemos a 30″, afirmou.

Dos 28 pilotos de 2019, a única baixa confirmada é Sérgio Seleghini Júnior (Serginho). Por causa de uma contusão nas costelas, ele vai deixar o campeonato. Seu substituto já está definido: é Fernando Rodovalho, que já foi apresentado ao grupo e até acompanhou a antepenúltima etapa, há três semanas, no Kartódromo San Marino, em Paulínia.

Os demais 27 pilotos que hoje integram o grid do Pé de Chumbo são Théo Trevisani, Rogério Pompermayer, Douglas Pitoli, Giovanni Pamfílio, Rafael Contatto, Marcel Torina, Patrik Camargo Neves, André Gonçalves, Marcelo Marusso, Cândido Neto, Carlinhos Carrion, Alberth Janjon, William Saura, Fernando Santo André, Oswaldo Delfim Nogueira, Paulo Rosa, Ederson Rodrigues, Mayckon Mota, Ivan Dantas, Alexandre Bassora, Marcelo Contatto, Pedro Marusso, Carlos Barbosa, Fábio Santarosa, Rodrigo Pestana, André Moraes e Carlos Valladão.

Marusso disse que há vários pilotos interessados em participar do Pé de Chumbo

Marusso disse que há vários pilotos interessados em participar do Pé de Chumbo

Marusso confirmou que a 15ª edição do Pé de Chumbo terá 10 etapas, todas em rodada dupla, entre fevereiro e novembro. A novidade no calendário pode ser a inclusão do Kartódromo Speed Park, em Birigui, inaugurado este ano e que será sede do Campeonato Mundial de 2020.

“Kartódromos tradicionais no nosso calendário, como Paulínia, Limeira e Vespasiano (região metropolitana de Belo Horizonte-MG), com certeza, continuarão no ano que vem. Estamos vendo a possibilidade de correr em outros traçados e Birigui é uma das opções”, frisou Marusso.