O JOGO

Geração de 90 do Rio Branco participa de jogo de festa

Por Zaramelo Jr.

O Jogo | 2015, 16 de março

Reinaldo, Anderson e Sandro Hiroshi participaram da festa

Reinaldo, Anderson e Sandro Hiroshi participaram da festa

Vários jogadores que passaram pelas categorias de base e chegaram aos profissionais do Rio Branco na década de 90 participaram de jogo de festa, na manhã de domingo (22), no Estádio Décio Vitta e, posteriormente, de confraternização na praça de esportes da Goodyear. O meio-campista Marcos Assunção e o atacante Sandro Hiroshi, que vestiram camisas de grandes clubes do Brasil e atuaram também no exterior, foram as principais atrações.

Também marcaram presença os goleiros Thelmis Lanza (hoje árbitro da Federação Paulista de Futebol), Peruchi e Bola; os laterais Anderson, Edinho e Adriano Luís; o zagueiro Thiago Vieira; ; os meio-campistas Careca, Fio e Clebson Amâncio; e os atacantes Reinaldo Apolinário, Webster Garcia e Izaias, entre outros. Com passagens por vários times brasileiros, o lateral-esquerdo Rubens Cardoso participou como convidado. Os técnicos Diolei Cândido e José Antônio Rodrigues (Zé Pulga) também estavam no Décio Vitta, assim como outros jogadores que não chegaram a seguir carreira profissional.

Clique aqui e veja galeria de fotos

“É muito legal rever amigos. Por uma razão ou outra, a gente acaba se distanciando e jogos assim servem para o reencontro”, disse Sandro Hiroshi. “Essa geração dos anos 90 teve uma história bonita no Rio Branco e é sempre muito bacana bater uma bolinha com esse pessoal e relembrar tudo que vivemos aqui em Americana”, falou Marcos Assunção.

Antes do início da partida de domingo, o ex-jogador Clebson Amâncio, que mora em Americana e há poucos meses viveu um drama pessoal com a morte do filho de apenas 14 anos, fez depoimento emocionante e convidou a todos para que participem de um jogo beneficente no dia 5 de dezembro, também no Décio Vitta.

Para esse evento do final do ano, além dos jogadores que estiveram em Americana no último domingo, os organizadores tentarão trazer os meio-campistas Mineiro e Marcos Senna e os atacantes Anaílson e Pena, que também começaram nas categorias de base do Rio Branco e ganharam projeção internacional.