O JOGO

Fioque tenta viabilizar jogos finais dos campeonatos da LAF

Fioque diz que busca alternativas para jogos acontecerem

Fioque diz que busca alternativas para jogos acontecerem

Depois da desistência de Americana dos Jogos Abertos do Interior, o secretário José Fioque tenta evitar que a administração do prefeito interino Paulo Chocolate protagonize outro vexame histórico no esporte. O dirigente revelou ao O Jogo que está trabalhando no sentido de que os campeonatos da Liga Americanense de Futebol (LAF), paralisados porque o Poder Executivo deixou de pagar a taxa de arbitragem, tenham os jogos finais nas próximas semanas.

De acordo com Fioque, ele aguarda posicionamento dos setores financeiro e jurídico da prefeitura em relação ao contrato para negociar com a empresa do ex-árbitro Marcos Fábio Spironelli, responsável pela arbitragem em Americana. “Tenho amizade com o Spironelli e acredito que possamos chegar num acordo”, salientou o secretário de Esportes.

Os campeonatos que a LAF iniciou e ainda não conseguiu terminar por falta de pagamento à arbitragem são o Amador (1ª, 2ª e 3ª divisões) e o Senior. Na entidade, a intervenção de José Fioque é vista como a única possibilidade de Americana não fechar o ano sem conhecer os campeões do futebol.

O vice-presidente José Zázeri disse que está fazendo acerto trabalhista como o único funcionário que vinha trabalhando na liga e que a partir da semana que vem a sede ficará fechada. “Vou passar por lá dois ou três dias por semana apenas para pegar as correspondências. Não temos mais o que fazer”, afirmou o dirigente, que já há várias semanas manifestou pleno desânimo com a situação.

A LAF não cobra taxa dos clubes e sua fonte de renda vinha da lei de incentivo ao esporte. Em 2014, a prefeitura reteve o repasse da lei durante seis meses e a partir de agosto suspendeu sua aplicação, o que zerou o caixa da entidade. A taxa de arbitragem dos campeonatos é de responsabilidade da prefeitura, que há meses deixou de honrar o compromisso. Paulo Chocolate herdou o problema e não conseguiu saná-lo.

Texto: Zaramelo Jr.

Foto: Wado Pellizoni