O JOGO

Com potencial para Rio´16, Bartolomeu pode deixar esporte

Por Zaramelo Jr.

O Jogo | 2015,  5 de maio

Bartolomeu durante evento na Câmara, em março

Bartolomeu durante evento na Câmara, em março

O cadeirante Bartolomeu Teixeira, que há vários anos participa de competições representando Americana, vive um drama e pode ser forçado a deixar o esporte. Aos 26 anos, terceiro melhor brasileiro nas provas dos 100 e 200 metros e com potencial para alcançar índice para disputar os Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro, em 2016, ele não tem recursos financeiros para seguir dedicando-se aos treinamentos e campeonatos.

Sem patrocinadores, Bartolomeu disse que a etapa regional do Circuito Loterias Caixa, programada para os próximos dias 16 e 17, no Ibirapuera, em São Paulo, pode marcar sua despedida das pistas.