O JOGO

Com gol de Caio, Ponte Preta é tricampeã da Supercopa

Aritana (e) levou a melhor sobre Tonanha na decisão da Supercopa

Aritana (e) levou a melhor sobre Tonanha na decisão da Supercopa

Com gol do atacante Caio Moscatelli, a Ponte Preta derrotou o São Domingos por 1 a 0 e sagrou-se tricampeã da Supercopa Americana de Futebol Master. A decisão aconteceu na Arena Guarani, na Vila Amorim, na tarde de sábado (13), e foi acompanhada por bom número de torcedores.

Ponte Preta e São Domingos haviam empatado (1 a 1) no jogo de ida, no campo do Centro Cívico, no Jardim da Colina. Na partida de volta, o time do técnico Adriano Luiz foi mais eficiente que o adversário e conquistou o título pela terceira vez.

Estes os jogadores campeões pela Ponte Preta: Valdeci, Rogério, Gilson, Ecil, Valmir, Edson Gesso, Moacir, Adevaldo, Gersinho, Sampaio, Amarildo, Scalone, Valdecir, Delafiori, Caio Moscatelli, Marcos Custódio, Edward, Carlos Dias, Jousivan, Luiz Carlos, Marcos Roberto, Elionai, Carlos Alberto, César Xavier e Fábio Aritana.

Os vices pelo São Domingos: Bedil, Costa, Nilson Junior, Marcos Taver, Marcos Cordiolli, Denilson, Gaúcho, Angelo Marusso, Tonanha, João Lopes, Noel Atanásio, José Verati, Rainha, Laerte, João Magrini, Cícero, Giba, Miza, Silvio Neves, Orlando Luiz, Toquinho, Genésio, Gerson Manzatto, Henrique Moreira e Serginho.

O artilheiro do campeonato foi João Lopes, do São Domingos, com 19 gols, enquanto Ismael Golvinho (Pica-Pau), do Mathiensen, terminou como goleiro menos vazado. A Supercopa teve quatro meses de duração e envolveu oito times. No total, foram 60 jogos.

“A competição foi um grande sucesso, com partidas de bom nivel técnico e boa presença de público, sem contar a qualidade de jogadores como Macedo, Aritana e César Xavier, entre outros, que passaram por grandes times do Brasil e até do exterior”, disse Rubens Marcolin, o Rubão, presidente da Federação Interclubes de Futebol Amador, responsável pela organização da Supercopa.