O JOGO

Brochi revela preocupação com lei de incentivo ao esporte

Brochi espera esclarecimentos da prefeitura sobre real situação da lei de incentivo

Brochi espera esclarecimentos da prefeitura sobre real situação da lei de incentivo

O vereador Thiago Brochi (PSDB) disse nesta quinta-feira (16), ao O Jogo, que está preocupado com o futuro da lei de incentivo ao esporte, que, através do repasse de percentual do ISSQN (Imposto Sobre Mercadoria de Qualquer Natureza) pago por empresas, mantém em atividade as equipes de Americana. Segundo o parlamentar tucano, a prefeitura está fazendo o repasse com atraso às modalidades. Mais: nos últimos dias, têm circulado informações dando conta de que a lei pode ser extinta.

“Tem muita informação desencontrada. Realmente estou bastante preocupado, pois o esporte de Americana vive basicamente do repasse oriundo da lei. Já vêm ocorrendo atrasos e agora falam que a lei pode ser encerrada. Não concordo com isso, pois afetará todo o esporte”, afirmou Brochi.

O vereador informou que já manteve contato com o secretário de Esportes de Americana, Oswaldo Klein Neto (Foca), para que seja realizada reunião com o vice-prefeito Roger Willians e com o setor Jurídico da prefeitura. “É necessário que essa situação seja devidamente esclarecida. Ao que consta, as empresas estão pagando o imposto, mas o repasse está atrasado. E agora tem essa onda de comentários de que a lei pode acabar. Alguém precisa esclarecer o que de fato está acontecendo”, afirmou.

Brochi acredita que a reunião deva acontecer durante a próxima semana. “Não sei ainda dizer o dia, mas precisa ser logo. Vou chamar também os representantes das modalidades, pois todo mundo quer saber como fica. É um assunto delicado”, acrescentou o parlamentar.

Atualmente, são destinados aproximadamente R$ 160 mil por mês ao esporte através da lei de incentivo. Caso a lei seja extinta ou sofra qualquer tipo de alteração, as modalidades que hoje estão em atividade teriam que buscar patrocínios diretos para manter-se.