O JOGO

Apesar da chuva, Contatto faz avaliação positiva

Contatto fala em "algo especial" para a próxima edição

Contatto fala em “algo especial” para a próxima edição

Nem mesmo a chuva da noite de sexta-feira [28] e da tarde de sábado [29], que provocou o adiamento de muitos jogos e a mudança na programação, impediu que o 9º CAT Open de Raquetinha atingisse seus objetivos. A avaliação é do empresário Marcelo Contatto, presidente do Clube Amizade de Tênis, para quem o torneio teve saldo positivo.

“Apesar dos problemas causados pela chuva, não tenho dúvidas de que esta edição conseguiu superar todas as expectativas. Tivemos recorde no número de inscrições com 140 duplas e chamou muito a atenção o aumento de participantes na chave feminina”, disse Contatto.

Clique aqui e veja galeria de fotos

O presidente revelou que, nas duas semanas que antecederam à realização do Open, a diretoria do CAT chegou a considerar a possibilidade de cancelamento em razão da previsão de chuva para o período. “Realmente ficamos na dúvida e o estresse foi grande, mas acredito que fizemos a escolha certa ao manter o torneio”, afirmou.

“Nossa preocupação maior é com os jogadores, principalmente aqueles que vêm de cidades mais distantes. Por causa da chuva, tivemos que alterar a programação e até mexer nos sets, que eram de 8 games e passaram para 6 sem vantagem. Tudo para agilizar. O mais legal é que as duplas, de modo geral, entenderam a situação, pois não temos como evitar esta questão climática”, salientou.

Clique aqui e veja matéria sobre jogos finais

Contatto citou ainda que “no domingo, chegamos às 6h30 no clube e fizemos uma força-tarefa para deixar as quadras em ordem. Dos quase 200 jogos de todo torneio, 130 aconteceram justamente no último dia de competição, ou seja, mais da metade. Foi bastante corrido, mas valeu a pena.”

Para 2018, Marcelo Contatto disse que a diretoria do CAT estuda “algo diferente” para o torneio. “Será a 10ª edição justamente no ano em que o CAT comemora 30 anos de fundação. Melhorar o que já é bom é difícil, mas vamos pensar em alguma coisa especial”, concluiu.

Texto: Zaramelo Jr.

Foto: Jornal O Jogo

ALVARO AGUIAR 1