O JOGO

Americana mostra força no Open da Riviera

Júlia Pecchio conquistou o título na Mista B do Riviera Open (Foto by Wado Pellizoni)

Júlia Pecchio conquistou o título na Mista B do Riviera Open
(Foto by Wado Pellizoni)

Os jogadores de raquetinha de Americana mais uma vez mostraram força e dominaram a maioria das categorias do 1º Riviera Open, que aconteceu entre sexta-feira e domingo nas quadras rápidas da Riviera de São Lourenço, em Bertioga, litoral norte de São Paulo. Os americanenses foram campeões em seis categorias e estão em outras duas finais, que foram adiadas em razão das chuvas.

Organizado pela PFG Eventos, o Riviera Open teve a participação de 87 duplas de várias cidades do Estado. “Foi um torneio bem legal e bacana. Ao mesmo tempo, foi diferente, pois saímos do nosso ´habitat comum´ para cuidar da organização numa outra cidade, num local que nunca havia recebido tanta gente para a raquetinha”, comentou Gabriel Campana (Bibi), que organizou a competição com os sócios Paulinho Campos e Felipe Jensen.

“As chuvas no domingo nos deram mais trabalho, mas no final deu tudo certo. Pelo que pudemos sentir, o pessoal ficou feliz e isso faz valer a pena todo nosso esforço, todo nosso empenho. Com o aprendizado que tivemos nesta edição, tenho certeza que podemos manter a Riviera no calendário de 2020. Fiquei bem contente e não tenho dúvidas que o saldo foi positivo no contexto geral”, acrescentou Bibi.

CAMPEÕES

Principal categoria do Riviera Open de Raquetinha, a Pro Am A terá a final entre as duplas americanenses Danilo Sardelli/Willian Giatti e Same Najar/Caio Carrion. O jogo deve ocorrer em Americana durante a próxima semana, em local ainda a ser confirmado. Mesma situação na Feminino C, com Mariana Jensen/Milena Consulin e Marina Godoy/Mayara Quirino.

Nas finais realizadas na Riviera, os americanenses campeões foram Júlia Campana Romi e Bibi Campana, na Mista A; Júlia Pecchio, em parceria com o paulistano Leandro Esperidião, na Mista B; Anderson Soldera e Diego Martins (Lambari), na Masculino D; Ana Belluci, em parceria com a paulistana Mari Macedo, na Feminino A; Mayara Quirino e Simone Lopes, na Feminino B; e Matheus Zanaga e Pedro Sacilotto, na Iniciante B.

Nas demais categorias, o título ficou para Italo Silva e Rodrigo Garrido, de Bertioga, na Pro Am B; Frederico Menano e Tiago Menano, de Santos, na Masculino C; Lúcia Paschinelli e Paulo Paschinelli, de Limeira, na Mista C; e Alex Bignotto e Giovanni Mantovani, de Santa Bárbara d´Oeste, na Iniciante A.